Contato WhatsappPowered by Rock Convert

avanço da tecnologia trouxe a possibilidade de acessar a internet e se comunicar internamente por meio da rede WiFi corporativa. Esse tipo de serviço gera uma capacidade de alcance a um grande número de funcionários dentro das empresas.

A conectividade em larga escala tornou possível a maior produtividade da equipe e proporcionou mais flexibilidade às conexões, pois os usuários podem trabalhar usando múltiplos dispositivos conectados a uma única rede. Além disso, há uma redução nos custos e mais comodidade.

Entretanto, como qualquer sistema online, é necessário tomar alguns cuidados com essa rede, protegendo os dados e informações armazenados. Neste artigo, vamos passar algumas dicas para garantir a segurança de sua rede WiFi corporativa. Boa leitura!

Qual é a importância de uma rede WiFi corporativa segura?

A manutenção de uma rede WiFi corporativa protegida é um verdadeiro desafio para as equipes técnicas de TI. Isso porque todos os dados relativos à empresa costumam ficar guardados em ambientes online.

Qualquer falha em um ambiente isolado pode prejudicar o sistema como um todo. Além disso, a conexão entre todas as máquinas facilita a proliferação de vírus e outros malwares. Conheça os desfechos negativos que a quebra da segurança pode trazer:

  • danos à imagem da empresa — que passa a ser vista como insegura;
  • crimes de espionagem empresarial;
  • menor produtividade dos funcionários;
  • ataques cibernéticos;
  • cruzamento indevido de dados;
  • infecção por malwares;
  • roubo de dados;
  • danos ao sistema.

Como garantir a segurança da rede WiFi corporativa?

A seguir, veja alguns cuidados que podem ser adotados dentro das companhias com o intuito de garantir a segurança, evitar invasões e impedir a entrada de ameaças que rondam o sistema.

1. Mude a senha com frequência

O recomendado é trocar as senhas periodicamente e, assim, evitar o risco de serem descobertas. Além disso, sempre use uma combinação de caracteres fortes, que não sejam tão óbvios. Da mesma forma, evite utilizar essa senha para outros locais, como e-mails pessoais e redes sociais.

2. Adote mecanismos de criptografia

A criptografia é um sistema que adota imagens e códigos ininteligíveis, normalmente formados por um algoritmo e uma chave de segurança. Desse modo, é praticamente impossível decifrar o código de acesso.

O objetivo é mascarar e camuflar os dados, tornando-os confidenciais. Assim, somente o próprio usuário pode descodificar essas combinações e ter acesso aos arquivos. Atualmente, a ferramenta criptográfica de segurança faz parte da maioria dos sistemas operacionais e aplicativos disponibilizados para os usuários.

3. Utilize o antivírus

O programa de antivírus impede que os arquivos contendo malwares invadam o sistema operacional da empresa. Ele funciona como uma espécie de barreira que protege as redes e diminui drasticamente os riscos de vulnerabilidade. Portanto, mantenha um antivírus original, com a licença adequada, sempre atualizado e rodando nos computadores.

Banner meioPowered by Rock Convert

4. Ative o firewall

Tão importante quanto o antivírus é o firewall. Essa ferramenta atua evitando que mecanismos prejudiciais consigam adentrar na máquina. Tal proteção contra ameaças externas funciona como um complemento ao antivírus, uma vez que nem sempre eles são suficientes para destruir os arquivos maliciosos.

5. Limite a autorização para o acesso

O controle de acesso dos usuários nas redes é uma das formas de segurança mais importantes que pode ser colocada em prática. Essa medida tem como objetivo limitar a atividade dos colaboradores e controlar o uso da web. Como resultado, é possível evitar que as pessoas:

  • entrem em e-mails e baixem arquivos suspeitos;
  • acessem sites duvidosos, que estejam infectados com malwares;
  • façam downloads desnecessários que, às vezes, não têm nenhuma relação com o trabalho.

A equipe técnica de TI pode elaborar uma lista que contenha a permissão dos usuários, reduzindo privilégios e controlando de maneira mais rígida o acesso às páginas. Assim, apenas quem consta como usuário cadastrado no sistema e dispõe do devido login de acesso tem a possibilidade de fazer downloads e acessar dados sensíveis da máquina, por exemplo.

6. Estabeleça uma política de segurança

Esse cuidado está relacionado ao anterior. A política de segurança ajuda a conscientizar os funcionários sobre as ações permitidas ou proibidas dentro da rede corporativa. Trata-se de definir normas e permissões a serem seguidas pela empresa, bem como condutas que devem ser obedecidas por toda a equipe.

7. Treine seus funcionários

Outra medida importante é treinar os funcionários com palestras e programas de capacitação sobre como funciona uma rede corporativa, abordando a importância da proteção contra os perigos que circulam pela internet. Afinal, de nada adianta ter um sistema protegido se a equipe não sabe as noções mínimas segurança, como obedecer aos protocolos internos de proteção.

8. Não use drives USB desconhecidos

Pendrives aleatórios e sem procedência conhecida não devem ser conectados às máquinas sem que antes sejam verificados rigorosamente em programas de antivírus. Esse cuidado é muito importante, pois a maioria deles pode conter vírus e outros mecanismos maliciosos, que oferecem riscos de contaminação e prejuízos para a rede corporativa.

9. Faça backups com frequência

O backup deve ser realizado periodicamente. Esse recurso é útil para criar cópias dos arquivos a serem armazenadas em outro servidor ou banco de dados. Tal cuidado garante uma cópia extra em casos de panes ou falhas do servidor.

Além disso, se criminosos invadirem o sistema ou houver roubo, perdas, extravios e danos aos dados, o usuário não precisará se preocupar, pois terá à disposição esses arquivos duplicados em outro ambiente seguro. Assim, a equipe pode continuar com seus trabalhos normalmente, sem grandes problemas.

A rede WiFi corporativa é o componente essencial de toda empresa. Para que ela funcione da maneira devida, o recomendado é contratar uma companhia terceirizada com experiência no ramo, que saiba prestar todo o suporte necessário em eventuais casos de falhas ou demais contratempos.

A ETH TI, por exemplo, é uma empresa já consolidada de Florianópolis que realiza toda a organização de rede e preza pela segurança dos usuários. E então, você entendeu a importância da proteção para manter uma boa rede WiFi corporativa dentro da sua empresa?

Se tiver ficado com alguma dúvida, não deixe de entrar em contato conosco. Será um prazer atendê-lo!