A virtualização de servidores permite que as empresas economizem espaço, estrutura e manutenção, custos que teriam com servidores físicos. As máquinas virtuais permitem a criação de múltiplos servidores, de forma escalável, utilizando a computação em nuvem.

Os inúmeros benefícios da virtualização dos servidores poderão ser replicados a vários outros processos relacionados à tecnologia da informação utilizados em uma empresa, como redes, aplicações e data centers. Tudo o que antes demandava um grande investimento em equipamentos e equipe passará a ser simplificado, acessível e portável. É um belo avanço, não é?

Apesar de todos os benefícios que a virtualização de servidores oferece, muitos gestores de TI e empreendedores ainda ficam receosos com a ideia de implementar essa solução em suas empresas. Isso se dá por causa da disseminação de alguns mitos que foram criados quando a tecnologia ainda engatinhava.

Quer tirar de uma vez por todas as dúvidas sobre os principais mitos sobre virtualização de servidores? Continue lendo.

1. A virtualização tem um preço elevado

Apesar de necessitar de um investimento para a aquisição do “hypervisor” e das ferramentas de gestão e treinamento, a economia que a sua empresa terá com manutenção de infraestrutura, energia e hardwares compensará qualquer investimento inicial.

Além disso, vários provedores de virtualização disponibilizam ferramentas gratuitas para que você faça alguns testes antes de fechar o negócio.

2. O desempenho é inferior

Um dos mitos mais espalhados sobre a virtualização de servidores é em relação ao baixo desempenho. Mais o que pouca gente percebe, é que os servidores físicos, mesmo quando estão ociosos, continuam desperdiçando energia.

Com os servidores virtuais você poderá aumentar a capacidade de acordo a demanda, utilizando sempre a capacidade necessária, permitindo a escalabilidade. Isso faz com que a performance de servidores físicos e virtuais sejam bem próximas,

3. A necessidade de responsáveis técnicos especialistas

Outro equívoco muito espalhado por aí: para gerenciar um servidor virtual é necessário que haja uma especialização técnica. Isso é um grande mito, pois os servidores virtuais demandam o mesmo conhecimento necessário que um físico.

Isso significa que a mesma equipe que é dedicada ao servidor físico poderá tranquilamente ficar responsável por gerenciar o servidor virtual, pois o comportamento dos sistemas operacionais serão os mesmos.

Para as pequenas dúvidas em relação a ferramentas específicas, basta verificar se o provedor de virtualização disponibiliza materiais de apoio, como tutoriais, vídeos, ebooks, entre outros.

4. A implementação serve apenas para as grandes empresas

Se a sua empresa utiliza mais de um servidor, ela poderá virtualizá-lo independentemente do porte. A redução dos custos operacionais — com a multiplicação da disponibilidade de recursos e fácil recuperação de informações — aliada à economia de espaço físico, de energia e infraestrutura será benéfica para empresas dos mais variados tamanhos.

E aí, você acreditava em alguns dos mitos acima? Se a resposta for sim, ficamos felizes em desmistificar essas questões para que você possa ter a verdadeira noção dos benefícios que a virtualização de servidores poderá trazer para sua empresa.

Gostou do texto? Então, continue aqui conosco e confira 5 dicas essenciais para otimizar a virtualização de servidores. Boa leitura!