Contato WhatsappPowered by Rock Convert

A segurança da informação trata de garantir a proteção das informações sensíveis que circulam no ambiente empresarial. Além disso, ela assegura que essas mesmas informações estejam disponíveis quando necessárias, de forma íntegra e somente por quem é autorizado. No entanto, essa prática deve ser alinhada a outras estratégias para que os erros na segurança de dados sejam anulados em sua totalidade.

Você já sabe por que e como aplicar a segurança da informação na sua empresa? Então, fique ligado neste artigo e saiba mais sobre o assunto!

Segurança da informação e a empresa moderna

As novas tecnologias praticamente obrigam as empresas, de tamanhos e segmentos diferentes, a se modernizarem e incluírem a cultura digital no dia a dia corporativo. Essas transformações podem ser pequenas mudanças no atendimento, como inserir site e redes sociais para comunicação com clientes, ou grandes automações e virtualizações de tarefas, como as carteiras online de gestão de contas e finanças.

Porém, esse ambiente modernizado requer cuidados essenciais que garantam a sobrevivência da empresa perante situações que antes não eram preocupantes. Por exemplo, podemos lembrar do ataque cibernético que ocorreu em março deste ano em Atlanta, nos Estados Unidos. Ou então voltar a maio de 2017 e citar o WannaCry, que inclusive paralisou sites organizacionais brasileiros.

Há, também, o risco de subtração de equipamentos e, com isso, a perda de dados sensíveis tanto de funcionários quanto de clientes. Recentemente a Coca-Cola foi vítima de roubo de um equipamento físico e acabou expondo os dados de mais de 8 mil funcionários. Se a Coca-Cola — que é uma empresa multinacional e existe há mais de um século no mercado — sofreu por falta de segurança da informação, o que assegura sua empresa a não passar pelo mesmo?

Calma, não é para sair desconectando os cabos de internet nem voltar a usar métodos antiquados de arquivamento. É necessário reconhecer a importância da gestão de TI e investir corretamente nesse departamento. Somente a prevenção pode garantir o sucesso nos negócios ao mesmo passo que avançamos tecnologicamente.

Práticas essenciais para a segurança da informação

Política de segurança

O primeiro passo para estabelecer a melhor segurança para seus dados corporativos começa aqui. É necessário desenvolver aspectos realistas e atingíveis para que suas normas sejam corretamente aplicadas. Isso inclui treinamento de funcionários para saberem lidar da melhor forma possível com as tecnologias disponíveis na empresa.

Durante o desenvolvimento dessa Política de Segurança da Informação (PSI), é necessário criar:

  • níveis de acesso às informações, estabelecendo as prioridades de proteção em relação a dados de clientes e de funcionários, informações de gerência, dados estratégicos de competição mercadológica e outros;
  • padrão de senhas fortes, que são chaves de acesso que seguem um padrão de segurança mínimo, como o uso de caracteres especiais e a não vinculação com dados pessoais, como aniversário e número de telefone;
  • práticas de backup, prazo para realizá-lo e métodos que devem ser adotados.

Uso de softwares

Existem softwares que auxiliam, e muito, nas boas práticas de segurança da informação. Entre eles, podemos mencionar:

Banner meioPowered by Rock Convert
  • Firewall: proteção que assegura a transferência somente de dados autorizados entre sua rede e a internet, evitando que hackers acessem a rede da empresa;
  • Antivírus: detecta e elimina vírus presentes em programas aparentemente inofensivos, evitando a instalação e propagação pelos sistemas;
  • Antispam: evita o recebimento e visualização de e-mails maliciosos e indesejados, isso inclui a tentativa de phishing, considerada pelo FBI uma das principais táticas de invasão usadas por hackers.

É importantíssimo ressaltar que somente a utilização desses programas não garante a segurança da sua rede. É necessário atualizar constantemente esses softwares, a fim de evitar brechas de segurança. Além disso, é obrigatório não utilizar programas pirateados, pois não permitem a atualização recomendada e acabam por deixar vulnerável toda sua estrutura tecnológica.

Análise e correção de vulnerabilidades

É importante, nesse passo, realizar testes específicos na rede de computadores da empresa. Além disso, há meios de estudar o nível de risco que as informações do seu negócio sofrem. Com essas informações em mãos, será possível aplicar maneiras de corrigir essas falhas, inclusive de equipamentos físicos.

A prática de detectar, analisar e corrigir as vulnerabilidades deve ser rotineira, pois auxilia sua equipe de TI a aplicar a melhor solução e de maneira rápida. Isso também evita a inoperância da sua empresa por longos períodos, justamente porque todos sabem o que fazer mediante o problema enfrentado.

Plano de recuperação de desastres

Ao longo das etapas apresentadas anteriormente, mostramos maneiras de prevenir e solucionar situações indesejadas na empresa. Porém, é aqui que a mágica realmente acontece. O DRP (Disaster Recovery Plan) é um documento, oficializado pela empresa  com sua equipe de TI, que contém todas as táticas de recuperação, não somente de dados, mas dos sistemas e infraestruturas da empresa.

Resumidamente, esse documento estabelece um roteiro de ação para que todos seus serviços tecnológicos sejam restabelecidos, independentemente do fator ocorrido. Isso pode ser:

  • gerador de energia para os casos de falta de eletricidade;
  • redundância sistêmica que garante a continuidade das atividades, pois quando um sistema falha, uma “cópia” dele — por isso redundante — entra em ação para evitar inoperância;
  • redes de backup, como sistemas telefônicos e de internet que garantem a utilização desses serviços mesmo quando há insuficiência deles para a operação da empresa, o que também inclui o backup de dados.

Parcerias de TI

Há cenários em que as empresas não podem dispor de equipes de TI para realizar os serviços necessários. Ou, até mesmo, há a disponibilidade de equipe, porém a empresa se desenvolveu de tal maneira que sua estrutura tecnológica se tornou complexa e exigente, necessitando de cuidados específicos e pontuais.

Para ambos os casos é importante saber que você pode contar com parcerias de TI que são capacitadas para lidar com as mais variadas situações corporativas. Além disso, podem desenvolver lado a lado com os gestores os melhores planos para posicionar sua empresa estrategicamente no mercado, garantindo uma boa imagem de transparência e segurança para os seus clientes.

A segurança da informação está longe de ser um luxo ou uma preocupação desnecessária. Ela é fundamental para a sobrevivência das empresas no cenário atual. Inclusive, a confiabilidade transmitida para os clientes é tão afetada quanto as tecnologias, em casos de ataques cibernéticos e exposição de dados. Não há como nos abstermos das inovações, então a necessidade de investir na prevenção é mais evidente do que nunca.

Depois de ler nosso artigo, você consegue notar a importância de ter uma rede bem protegida, assim como seus equipamentos e dados? Então, entre em contato conosco agora mesmo e aplique as melhores soluções em TI para sua empresa!