Contato WhatsappPowered by Rock Convert

Não é raro encontrar empresas que não dispõem cabos de rede pelos escritórios. Em vez de plugar cada computador, muitas instalam alguns equipamentos como roteadores e repetidores, no intuito de construir uma rede local de acesso sem fio para os funcionários acessarem a internet.

A solução é ainda mais popular para o Wi-Fi em Coworking, já que nesses ambientes quase ninguém usa desktops, e sim dispositivos móveis como laptops, celulares e tablets.

Uma rede de Wi-Fi oferece muitas vantagens para os espaços corporativos. Além de ser mais fácil de instalar que uma rede com fios, ela tem mais escalabilidade: pode crescer de forma simples e rápida para comportar novos usuários.

Uma rede também oferece flexibilidade para os funcionários se deslocarem pelo escritório e a possibilidade de acesso à internet para os visitantes sem o uso de senha.

Mas, a instalação dessa rede Wi-Fi não pode ser improvisada. Um projeto bem planejado é fundamental para proporcionar um Wi-Fi em Coworking de qualidade e livre de quedas. Esse projeto se divide em duas etapas: o físico e o lógico. Saiba mais, a seguir!

Projeto físico de Wi-Fi em Coworking: preparando o ambiente

O projeto físico do Wi-Fi envolve um mapeamento do ambiente, a identificação dos melhores lugares para instalar os pontos de acesso. Entenda, abaixo:

Área de cobertura

Até onde exatamente você precisa da conexão Wi-Fi? Talvez seja interessante tê-la disponível inclusive no saguão ou calçada do prédio, permitindo que visitas chamem um motorista de aplicativo para voltar para casa.

Um projeto de Wi-Fi em Coworking deve considerar a dinâmica do local e o fato de ser um ambiente de trabalho no qual as pessoas se deslocam muito e há uma frequente rotatividade.

Análise espectral do ambiente

O sinal de Wi-Fi é transmitido por ondas de radiofrequência, da mesma forma que muitos outros dispositivos de telecomunicação. A interferência dessas ondas é uma das principais razões para conexões lentas, que caem a toda hora, com lag ou responsáveis por interromper videoconferências e conversas por Skype.

A identificação das interferências e das suas variações ao longo do dia permite uma leitura do ambiente, de modo a instalar uma conexão mais robusta.

Quantidade de equipamentos

Com exceção de espaços muito pequenos, todo Coworking precisa de pelo menos mais de um Access Point. Os pontos de acesso são fundamentais para garantir velocidade e robustez em escritórios com muitas paredes ou com mais de um andar.

Uma forma improvisada de detectar a necessidade de pontos de acesso é caminhar pelo escritório segurando um laptop e prestando atenção na força do sinal, mas empresas de TI possuem equipamentos e aplicativos específicos para essa finalidade. Vale lembrar que força de sinal não significa qualidade do Wi-Fi, tome cuidado com esta avaliação.

Banner meioPowered by Rock Convert

Escolha do equipamento

O passo mais importante na construção de qualquer rede sem fio é a escolha de um equipamento, que se conecta à internet via cabo e permite que os usuários se conectem a ele via rádio. O equipamento corporativo deve ser mais robusto que o de uma casa para garantir as demandas de um Coworking, como videoconferências e a segurança das informações na “nuvem” de softwares pesados.

Posição de cada equipamento

O roteador deve ser instalado de preferência em local central, de modo que o seu sinal percorra o escritório com mais facilidade. Os pontos de acesso serão instalados onde o projeto mostrar que o sinal é mais fraco para garantir uma boa conexão em toda a área e cobertura.

Projeto lógico de Wi-Fi em Coworking: instalando a rede

Após o projeto físico executado e implementado, chega a hora do projeto lógico. É nessa fase que são tomadas as decisões sobre a conexão com o provedor de internet e a velocidade final nos dispositivos.

Link total de internet

É a principal decisão do Wi-Fi em Coworking em relação ao custo mensal que terá com o seu provedor. Qual será o plano de internet? A boa notícia é que, quando se trata de Wi-Fi, a expansão da banda é muito fácil de realizar. A decisão pode ser contratar um certo plano e depois expandir a velocidade aos poucos, desde que os equipamentos instalados tenha capacidade para atender às conexões simultâneas dos usuários.

Frequência utilizada (2.4Ghz ou 5Ghz)

São duas as principais bandas de frequência usadas em redes de Wi-Fi 802.11: a 2.4Ghz e a 5Ghz. A maior velocidade de banda na 5Ghz faz dela a opção preferencial em ambientes de trabalho, enquanto a frequência 2.4Ghz oferece melhor alcance.

A maior parte dos pontos de acesso usados em empresas podem operar em ambas as bandas, e modelos mais sofisticados podem oferecer Wi-Fi nas duas ao mesmo tempo. O alcance mais curto da 5Ghz pede mais pontos de acesso, o que também resulta em menos interferência de um sinal no outro.

Velocidade por dispositivo conectado

É quando o projeto decide qual velocidade os dispositivos precisam. É sempre interessante uma velocidade maior que a necessária, já que o número de dispositivos pode aumentar em dias mais ocupados, quando o Coworking recebe muitos clientes ou outras visitas.

Mapeamento da área de corte de sinal

Esse mapeamento refere-se à identificação das áreas onde o desempenho da rede é mais fraco. Alguns aplicativos permitem enxergar o sinal-interferência em cada ponto do escritório.

Dessa forma, é possível fazer uma varredura e medir as velocidades de download e upload nesses espaços. Com o diagnóstico do Wi-Fi, há como medir e delimitar exatamente onde está o problema no Wi-Fi e traçar estratégias para resolvê-lo, como retirar um obstáculo, mover um ponto de acesso ou instalar outro ponto.

Garantindo Wi-Fi de qualidade no espaço de trabalho

Uma rede de internet sem fio simplifica o acesso dos funcionários e dá flexibilidade para trabalhar conforme cada necessidade, de qualquer ponto do ambiente e em qualquer horário. Como não há necessidade de passar cabos de rede, a instalação é simples e permite rápida expansão na hora de adicionar novos usuários.

Contudo, para que o Wi-Fi em Coworking tenha robustez e boa velocidade de conexão, é preciso implementar um projeto bem feito. Uma empresa especializada em soluções de TI pode ajudar sua empresa a montar a rede de Wi-Fi mais adequada às suas necessidades e manter ela monitorada, a fim de garantir a qualidade do sinal e a ausência de interferências externas nos pontos de acesso.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você. Entre em contato conosco para tirar dúvidas e conversar sobre um projeto de Wi-Fi corporativo e outras soluções em TI para a sua empresa!